domingo, 17 de julho de 2016

Santa Cruz bate o América-MG em BH, respira na tabela e afunda o Coelho

No duelo dos desesperados, time pernambucano faz 3 a 0, fora de casa, e pode até terminar rodada fora do Z-4; equipe mineira segue estacionada na lanterna


Santa Cruz faz 3 a 0 no América-MG, em BH, e respira na briga contra o Z-4 do Brasileiro (Foto: Agência Estado)

No duelo entre duas equipes que estavam na zona do rebaixamento do Campeonato Brasileiro, melhor para o Santa Cruz, que mesmo jogando fora de casa, no Independência, em Belo Horizonte, venceu o América-MG por 3 a 0, na manhã deste domingo, pela 15ª rodada. Tiago Costa e Marcílio, aos 8 e 15 minutos do primeiro tempo, respectivamente, e Arthur, aos 10 da segunda etapa, fizeram os gols do time pernambucano. O goleiro Tiago Cardoso, do Santa, ainda pegou um pênalti, cobrado por Osman, aos 14 do primeiro tempo.

Com o resultado, o Santa Cruz chegou aos 17 pontos e deixou o Z-4, ainda que temporariamente, já que depende de outros resultados na rodada para definir sua colocação na tabela (torce contra Cruzeiro, Coritiba e Figueirense). Já o América-MG se afunda ainda mais na lanterna do Brasileirão, com apenas oito pontos ganhos.
Pelo Campeonato Brasileiro, o Santa Cruz volta a jogar no sábado, quando recebe o Coritiba, às 18h30 (de Brasília), no estádio do Arruda, no Recife.Antes, o time pernambucano encara o Vasco, na quarta-feira, também no Recife, às 21h45, no jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil (o jogo de ida, em São Januário, terminou com empate em 1 a 1). Já o América-MG entra em campo na segunda-feira (25), contra o Flamengo, às 20h, em Cariacica-ES.
O jogo  
Dois gols e um pênalti perdido nos primeiros 15 minutos. Foi assim que começou o duelo entre América-MG e Santa Cruz. O time pernambucano teve um início empolgante. Aos sete minutos, Keno tomou a bola de Adalberto, invadiu a área e bateu rasteiro, mas João Ricardo, com o pé, evitou o gol dos visitantes. No lance seguinte, porém, não teve jeito. Osman perdeu na corrida para Tiago Costa, que entrou na área e bateu, de bico, para marcar um golaço e abrir o placar no Horto.
Em desvantagem no placar, o América-MG teve a chance do empate aos 13 minutos, quando o árbitro marcou um empurrão em Alan Mineiro, na área do Santa Cruz. Pênalti! Aos 14, Osman cobrou no meio do gol, rasteiro, e o goleiro Tiago Cardoso fez a defesa, com os pés.

No minuto seguinte, aos 15, o Santa ampliou o placar. Após cobrança de escanteio, Marcílio bateu firme, da entrada da área, e mandou a bola no canto esquerdo: 2 a 0.
Depois de um início bastante movimentado, o jogo teve uma queda no ritmo, muito por causa do sol forte em Belo Horizonte e o desgaste dos jogadores. Aos 34, Grafite recebeu ótimo passe de João Paulo, bateu para o gol, e a bola passou muito perto da trave de João Ricardo.
Segundo tempo
Dez minutos. Foi o tempo que o Santa Cruz precisou para ampliar o placar para 3 a 0 no Independência. Léo Moura viu Arthur e fez o lançamento rasteiro. O atacante invadiu a área e encheu o pé, mandando a bola no alto, sem chances de defesa para o goleiro do Coelho.
Depois, aos 18, Arthur teve duas chances num mesmo lance, finalizou duas vezes, mas João Ricardo evitou o gol nas duas, a segunda delas com o pé. No minuto seguinte, Keno deu um drible em Pablo e chutou no ângulo, mandando a bola perto do gol.
Timidamente, o América-MG respondeu aos 24, com Sávio, que fintou Neris e buscou o ângulo, mas mandou a bola para fora. Mas se resumiu a isso. Aos 32, mais Santa Cruz: Marion arriscou uma bomba, e João Ricardo espalmou.
Por Belo Horizonte