segunda-feira, 6 de julho de 2015

Mercado espera inflação acima de 9% em 2015

A inflação no país deve ficar em 9,04% em 2015, segundo o centro das estimativas de economistas e instituições financeiras consultadas pelo Banco Central. O valor é maior do que o projetado na semana passada, de 9% -ambos ficam acima do teto da meta, de 6,5%. A informação é do boletim Focus, divulgado semanalmente pelo BC.
Apesar de esperarem uma aceleração da inflação em 2015, os economistas diminuíram suas projeções para 2016. No ano que vem, a inflação deve ficar em 5,45% – há uma semana, esperava-se uma inflação de 5,50%. O valor fica acima do centro da meta do governo, de 4,50%, porém abaixo do teto da meta, de 6,50%.
Os economistas mantiveram a previsão sobre a taxa de juros Selic para o fim de 2015, que ficou em 14,5% ao ano. Para o fim de 2016, a taxa, que é o principal instrumento do governo para controlar a inflação, teve uma leve alta, para 12,06% – na semana passada, esperava-se uma Selic de 12%. A projeção é que o PIB brasileiro tenha uma queda de 1,5% em 2015.
Para 2016, espera-se crescimento de 0,5%, a mesma expectativa da semana passada. A taxa de câmbio deve fechar o ano em R$ 3,22 para o fim de 2015, segundo os economistas. Há uma semana, esperava-se que o valor fosse de R$ 3,20. Para o fim de 2016, espera-se um câmbio de R$ 3,40. Há uma semana, esperava-se uma taxa de R$ 3,37.


Postado por Magno Martins