domingo, 9 de março de 2014

Santa Cruz encerra jejum com goleada histórica sobre o Salgueiro

Léo Gamalho marcou três e fez a festa da torcida

O jogo
Parecia um treino de luxo para o Santa Cruz. Nem o torcedor mais otimista acreditava que o time pudesse aplicar uma goleada de seis gols sobre o Salgueiro.
A mudança de postura em relação a derrota sofrida para o Sport na última rodada foi nítida. Dentro de campo um Santa mais organizado e buscando as jogadas ofensivas desde os primeiros minutos.
Logo com um minuto de jogo o Tricolor já estava assustando. Oziel levou foi à linha de fundo e cruzou para Léo Gamalho que por pouco não cabeceou a bola. No minuto seguinte foi a vez de Luciano Sorriso levantar na área e mais uma vez ninguém  apareceu para desviar pro gol.
Com total domínio do jogo o Santa seguiu em busca do gol, aos 5, Renatinho soltou a bomba pra boa defesa de Luciano. De tanto insistir o gol finalmente saiu, aos 7 minutos com o meia Carlos Alberto após belo passe de Renatinho.
O gol não fez com que o Santa recuasse, tanto que o segundo gol saiu três minutos depois, com o talismã Caça-Rato, após o rebote de Luciano e a falha do zagueiro Ricardo Braz.
Caça-Rato marcou duas vezes
Com 2×0 no placar o jogo esfriou bastante e os donos da casa passaram a administrar o resultado. Coube ao Salgueiro tentar esquentar o jogo novamente, mas o Carcará estava sem inspiração e errou bastante nos passes e na marcação.
Pra não dizer que o Salgueiro não chutou ao gol, isso aconteceu com 25 minutos de jogo, com Fabrício Ceará. Sem muitas emoções no jogo o Santa conseguiu chegar ao terceiro gol, mais uma vez com Caça-Rato, agora de cabeça.
Os minutos finais foram marcados por faltas duras e cartões amarelos. Dos 31 em diante foram três amarelos, sendo dois para o Salgueiro (Rodolfo Potiguar e Moreilândia) e um para o Santa (Patrick).
Antes do apito final o Tricolor ainda deu mais uma alegria aos torcedores marcando o quarto gol. Everton Sena subiu mais alto que todo mundo e tocor para as redes aos 41 minutos.
No segundo tempo o esperado era que o time do técnico Vica tocasse mais a bola e contasse os minutos para o final do jogo. Mas não foi bem assim, o Santa continuou no ataque e foi em busca de aumentar o seu saldo de gols.
Aos 11 minutos Léo Gamalho teve a chance de desencantar no jogo após ser derrubado na área. O árbtiro marcou a penalidade e Gamalho mandou pro fundo das redes.
Tricolores pensam no Sport agora
Agora com 5×0 estava na hora de segurar um pouco mais e respirar em campo. Nada disso, a torcida pediu e os jogadores atenderam marcando mais um dígito no placar do jogo.
Outra vez Léo Gamalho, aos 16 minutos, após boa jogada de Oziel. Com o resultado elástico Vica resolveu fazer experiências na equipe – entraram Pingo e Raniel nos lugares de Caça -Rato e Carlos Alberto, que sairam de campo bastante aplaudidos.
O Salgueiro estava morto na partida e não fazia nada a não ser tentar parar o ataque arrasador do time coral. Mas a noite era mesmo de goleada e de Léo Gamalho, aos 33 minutos ele marcou um golaço chutando forte da grande área, a bola ainda pegou na travessão, tudo isso após uma boa jogada do garoto Raniel.
Ficha de jogo
Campeonato Pernambucano (6°rodada)
Local: Estádio do Arruda
Santa Cruz: Tiago Cardoso, Oziel, Renan Fonseca, Everton Sena e Patrick (Nininho); Sandro Manoel, Luciano Sorriso, Carlos Alberto (Raniel), Renatinho; Caça-Rato (Pingo) e Léo Gamalho. Técnico Vica
Salgueiro: Luciano, Marcos T, Ranieri, Ricardo Braz (Aílton Alemão) e Daniel, Rodolfo Potiguar (França), Moreilândia, Victor Caicó e Anderson Paraíba, Fabrício Ceará e Kanu.
Gols: Carlos Alberto (7 min), Caça-Rato (10 min e 33 min), Everton Sena (41 min) do 1°t; Léo Gamalho (12 min, 16 min e 33 min do 2°t)
Cartões amarelos: Salgueiro – Marcos Tamandaré, Rodolfo Potiguar, Moreilândia, Ricardo Braz ; Santa Cruz – Raniel, Luciano Sorriso e Patrick
Árbitro:Wlademir de Souza Lins.
Assistentes: Marlon Rafael Gomes / Giorgio Macêdo.
Público: 11.921.
Fonte: Blog do Torcedor
Fotos: Guga Matos/JC Imagem
Por: Matheus Albino