sábado, 15 de março de 2014

O vereador Ronaldo Pacas (PSDC) volta a falar sobre apoio: Mendonça Filho ou Alessandra Vieira e alfineta ex-vereadora


Não é nenhuma novidade que o vereador Ronaldo Pacas apoia o Mendonça filho (DEM),  a surpresa foi a declaração do mesmo em dizer que deixaria de apoiar Mendonça, se o grupo ao qual pertence  apresente outro nome (Alessandra Vieira).

Diante dos fatos em que não se tem uma definição de um nome a deputado federal para o grupo de situação, ficam as especulações e a indecisão do vereador Ronaldo Pacas.

Depois da reunião da Câmara de Vereadores, em entrevista ao radialista Isac Moura, Ronaldo falou que continua apoiando Mendonça filho, disse que foi provocado pelo Romenyck que escreve para o Blog do Ney Lima, mas que não conversou com Edson Vieira, não sabe se Alessandra será candidata e que na política se muda muitas posições, confessando que pode mudar a sua posição também.

“Até hoje eu não conversei com o prefeito Edson Vieira, eu não sei se Alessandra é candidata tá, eu havia garantido o meu voto a Mendonça Filho permaneço até hoje, na política se muda muitas posições e eu posso mudar amanhã, se a candidatura da Alessandra for confirmada, se o grupo todo apoiar”.

O vereador falou que na eleição passada trouxe para Santa Cruz o deputado André de Paula, “quem não queria votar em Mendonça e queria votar noutro, votou em André, e ele (André) teve uma boa votação aqui, eu poderia talvez em último caso votar no Zé Augusto por ser filho da terra. Agora a gente tem que sentar, tem que ver o que é que realmente vai deslanchar nessa campanha, se realmente a senhora Alessandra vai ser candidata, e tem que ter uma conversa também. Quem do grupo vai apoiar? Quantos vão (apoiar)? Ai vão crucificar Ronaldo se ele não apoiar? ”, frisou Ronaldo.

O vereador comentou que foi mal interpretado pela ex-vereadora Zilda Moraes, quando ela disse que Pacas era um homem de grupo e sempre foi do grupo de Mendonça.

“Eu sou homem de grupo, eu nunca sai como Zé de Chico Moura saudoso nunca saiu do grupo de Padre Zuzinha. Zilda saiu foi para outro grupo, apoiou outro deputado, Zilda tentou fazer essa aliança entre Zé (Augusto) e Mendoncinha.

Ronaldo Pacas ainda relatou que muitos políticos partidários bocas-pretas votaram em José Augusto.

Ao ser indagado se Zilda Moraes quis colocar palavras em sua boca, Ronaldo foi enfático, “sim, ela quis dizer que eu sou vereador do grupo, sim sou do grupo, só que eu sou do grupo que nunca sai, eu nunca sai. Hoje ela (Zilda Moraes) pode dizer, eu sou original, eu estou voltando, mas ali, no momento que se precisou, houve um desvio, eu não, eu permaneço. E ela (Zilda) ainda dizia que Mendonça ainda vai entender, claro que vai, você sabe porque vai entender? Porque em minha campanha eu não recebi nenhum centavo de Mendonça Filho, eu não recebi um centavo de Edson Vieira, de ninguém, eu desafio qualquer político que me deu um centavo se quer, então, eu tenho minhas decisões a tomar, se eu tivesse rabo preso a fulano, se eu tivesse pedido emprego a Mendonça, a André (de Paula), a quem quer que seja, se eu tivesse pessoas empregadas, mas eu não tenho, qualquer decisão que eu tomar vou ser compreendido”, comentou.

Perguntado se apoiaria Alessandra Vieira se a mesma for realmente candidata, Ronaldo Pacas disse “hoje eu voto em Mendonça, hoje, amanhã se o prefeito (Edson Vieira) sentar o grupo todo, vier Afrânio, vier Vânio (Vieira), vier o próprio Dimas, se houver um consenso claro, eu sou do grupo original, eu nasci dentro desse grupo que já veio Diogo Moraes, veio o Edson Vieira, veio o Júnior Gomes, o próprio Afrânio veio para esse grupo, tantos outros vieram para esse grupo, agora eu nasci nele, permaneço até hoje, e se houver uma mudança amanhã, ninguém estranhe não né. Mendonça perdeu a eleição para Eduardo, Mendonça hoje vai apoiar o candidato de Eduardo, Augusto Coutinho vai apoiar o candidato de Eduardo e ai, eles podem e um simples vereador não pode tomar uma decisão?", questionou Pacas.