domingo, 23 de fevereiro de 2014

Santa Cruz empata com Salgueiro no Cornélio de Barros

O calor do Sertão em Salgueiro desgastou demais as duas equipes e o empate por 1×1 entre Santa Cruz e Salgueiro no Cornélio de Barros,  pela quarta rodada  do  hexagonal do título  do Campeonato Pernambucano acabou sendo o resultado mais justo.
Em boa parte do jogo os donos da casa estiveram à frente do placar, mas não souberam segurar o resultado e permitiram o empate do Santa.

O gol do Salgueiro foi marcado pelo zagueiro Aylton Alemão aos 42 minutos do primeiro tempo. Nininho, que entrou no lugar de Oziel, empatou para o Santa, aos 39 da segunda etapa, depois de muita insistência do tricolor.

Com o empate, o Santa caiu para a terceira posição com quatro pontos, empatado com Salgueiro e Náutico, mas levando vantagem do Carcará por conta do saldo de gols, e perdendo para o Náutico também pelo saldo.

O próximo compromisso do Santa no Estadual será no dia seis de março contra o Sport, na Ilha do Retiro. Antes, o time joga a partida de volta das quartas-de-final da Copa do Nordeste contra o Guarany de Sobral no estádio do Junco. Já o Salgueiro visita o Náutico na Arena PE, no dia cinco de março.

O jogo
Nos minutos iniciais o Santa Cruz foi quem mais sentiu o desgaste físico por conta da alta temperatura e ficou retraído na defesa tentando não sofrer o primeiro gol.

O meio de campo não funcionou e a equipe teve sérios problemas para criar as jogadas. Léo Gamalho, ilhado no ataque não foi produtivo e as bolas não chegaram até ele.

O grande responsável pela criação do time era Carlos Alberto, que mal tocou na bola. Cassiano até tentou exercer essa função, mas estava bem marcado pela defesa do Carcará.

Pelo Salgueiro, o lado direito foi o único que criou oportunidades para a equipe, Marcos Tamandaré e Kanu deram muito trabalho para a defesa coral.

O técnico Cícero Monteiro pediu uma marcação adiantada no campo de jogo adversário e isso fez com que o time passasse a maior parte do jogo com a posse da bola.

Como o calor era para os dois times, os donos da casa também sentiram um pouco e foram deixando o Santa começar a criar jogadas. Lucino Sorriso tentou por duas vezes de fora da área.
Aos poucos Carlos Alberto começou a aparecer. Aos 28 ele entrou na área e chutou forte, mas a bola subiu muito. o jogo melhorou um pouco.

As chances começaram a aparecer mais para os dois, mas com o Santa um pouco mais criativo. No final do primeiro tempo o castigo foi dado ao Santa Cruz. Após o escanteio, o zagueiro Alemão subiu sozinho e mandou para as redes de Tiago Cardoso.

No segundo tempo, o técnico Vica mudou a formação sacando um volante e colocando mais um homem de criação. A entrada de Jefferson Maranhão no lugar de Memo melhorou e muito o rendimento do time em campo.

Em boa parte do segundo tempo o time produziu muito mais e criou várias chances de gol. Cassiano e Carlos Alberto ganharam mais um homem na armação das jogadas e também apareceram para o jogo.

Aos sete minutos, Cassiano entrou na área e pediu pênalti, mas o árbitro o puniu com o cartão amarelo deduzindo que o jogador simulou a jogada.

Quem continuou isolado na frente foi Léo Gamalho, ele até recebeu mais bolas, mas não estava bem em campo, talvez sentindo a falta de ritmo de jogo.

Outro que começou a aparecer no jogo foi Panda, tentando achar os gols nas finalizações de fora da área. Aos 18, após o escanteio, Everton Sena ficou na cara do gol mas isolou a bola.

Ainda atrás do placar, Vica mexeu mais uma vez no time, desta vez trocando um atacante pelo outro, Cassiano por Pingo. Assim, o time apostou nas jogadas pelo lado do campo.

Pelo lado do Carcará, Cícero Monteiro tentou colocar mais velocidade apostando nos contra-ataques, Alexson entrou no lugar de Kanu. Aos 34, a substituição que mudou o resultado do jogo.

Nininho entrou na vaga de Oziel. Parecia uma mudança do tipo seis por meia dúzia, mas não foi. Depois de muita pressão o Santa conseguiu empatar o jogo. Aos  39, Nininho entrou na área e chutou forte para empatar o jogo.

Ficha de jogo


Salgueiro:
Luciano; Marcos Tamandaré (Sidny), Aylton Alemão, Ranieri e Daniel; Rodolfo Potiguar, Morelândia, Vítor Caicó e Anderson Paraíba (Valdeir); Kanu (Alexson) e Fabrício Ceará. Técnico: Cícero Monteiro.




Santa Cruz:

Tiago Cardoso; Oziel (Nininho), Everton Sena, Renan Fonseca e Panda; Sandro Manoel, Memo (Jefferson Maranhão), Luciano Sorriso e Carlos Alberto; Cassiano (Pingo) e Leo Gamalho. Técnico: Vica.


Local: Estádio Cornélio de Barros, em Salgueiro. Árbitro: Gilberto Castro Júnior.Assistentes: Elan Vieira e Francisco Chaves Bezerra Júnior. 

Cartões amarelos: Cassiano, Sandro Manoel (Santa Cruz) 

Gols: Aylton Alemão (42 min 1°t) Salgueiro; Nininho (39min 2°t) Santa Cruz

Público: 8.732
Renda: R$ 52.930,00


Fonte: Blog do Torcedor/ Matheus Albino