quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Fernando Ferro fala na Câmara sobre a importância do Mova Brasil

Fernando Ferro  discursou na Câmara sobre a relevância do Mova Brasil

CONFIRA:

"Sr. Presidente, Sras. e Srs. Parlamentares e todos que participam desta sessão, hoje eu tive a felicidade de participar da sessão do Congresso em homenagem aos 60 anos da PETROBRAS. E lembrava, no debate que ali foi feito, do papel da PETROBRAS, além de empresa na extração, na produção e no refino do petróleo. A PETROBRAS tem programas sociais importantíssimos.
 
Eu queria destacar aqui uma iniciativa social da PETROBRAS em parceria com a Federação Única dos Petroleiros — FUP e o Sindicato dos Petroleiros. Refiro-me ao Movimento de Alfabetização MOVA-Brasil. Trata-se de um movimento de alfabetização coordenado pelo Instituto Paulo Freire, que, com a metodologia pedagógica de Paulo Freire, promove a alfabetização de populações em nosso País.

Neste domingo (06/10/2013), eu tive a satisfação de participar de um evento de um desses grupos de alfabetização. Na verdade, eram 15 turmas no Município de Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata pernambucana. Ali ouvi depoimentos emocionantes e extremamente belos de pessoas simples, dando conta da alegria de terem aprendido a ler. A manifestação de senhores e senhoras de idade, de jovens e também das educandas e educadores que ali se congraçavam naquele evento revelava a satisfação dessas conquistas. Pessoas que diziam, na sua simplicidade, da alegria de poder ler a placa do ônibus, porque antes tinham que ver pela cor para poder se deslocar de uma região para outra. Agora, ler a placa do ônibus e saber para onde vai e a possibilidade de escrever uma carta são coisas tão simples, mas de um significado. A ideia de poder tirar a carteira de motorista e outros documentos, assinando de próprio punho, revela assim uma descoberta impressionante e uma felicidade muito grande.

Ao mesmo tempo, quero verificar que, naquele debate, as pessoas não se contentavam apenas em estar com a condição de alfabetizadas. Elas cobravam também a ampliação das possibilidades da educação, como, por exemplo, o acesso ao EJA Educação de Jovens e Adultos, acesso ao ensino técnico e profissionalizante.

Ou seja, as janelas que a alfabetização proporcionou criam expectativas de cidadania muito positivas. Foi muito feliz poder participar daquele evento e poder constatar essa evolução.

Quero também registrar que um país como nosso ainda ter quase 8% de analfabetos é uma marca que tem de ser extinta. Isso é vergonhoso. Nós não podemos conviver com esse índice de analfabetismo ainda reinante num país que é a sexta economia do mundo.

Algo que nos move e nos comove num momento como esse é saber que este País, que criou programas como o Luz para Todos, para generalizar, universalizar o acesso à energia elétrica, que está promovendo um programa para levar água e saneamento a todas as habitações, o programa Minha Casa Minha Vida, tem que integrar essa caminhada de cidadania com o programa Letras para Todos, para que não haja ninguém neste País que não tenha condições de leitura. O Brasil efetivamente só será uma nação democrática quando tiver superado esse indicador de subdesenvolvimento,que é o indicador de analfabetismo, em áreas da população que, em algumas regiões do País, chega a 20%.

Mando o nosso abraço à turma do MOVA de Vitória de Santo Antão pelo belo trabalho que está fazendo e pelas expectativas. 

Vitória de Santo Antão é o Município onde foram originadas as históricas Ligas Camponesas. Ali é onde o Deputado Federal Francisco Julião e outras Lideranças iniciaram o grande movimento pela reforma agrária que construiu essa mobilização social chamada Ligas Camponesas.
Muito obrigado, Sr. Presidente."

Assessoria