quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Desfecho de nova etapa do mensalão deve ficar para 2014

Decisão do ministro Celso de Mello pode prolongar julgamento por mais um ano


Com a decisão de que haverá  novo julgamento em algumas penas de 12 dos condenados no mensalão, a aposta entre advogados de defesa é que o caso dure pelo menos mais um ano.


O ministro Luiz Fux foi sorteado como o novo relator dos recursos, o que sugere celeridade no processo, uma vez que ele os rejeitou e, ao longo do julgamento, adotou a linha durao presidente da corte e relator do caso, Joaquim Barbosa, contra os réus.



No PT, Fux é visto como antípoda do principal réu do mensalão, o ex-ministro José Dirceu, a quem procurou antes de sua nomeação em 2011 para pedir apoio. Dirceu o acusou de ter prometido o absolver em caso de ser nomeado, o que Fux nega. A decisão de acatar os chamados embargos infringentes foi precedida de forte polêmica e dividiu a corte.


Fonte: Folha de São Paulo
Foto: José Cruz / ABr