quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Ato de vandalismo em Queimadas - PB




Ex-prefeito Carlinhos de Tião

Prefeito atual Jacó Maciel

Na madrugada desta quinta-feira (14), um fato chocou os fiéis da pequena e pacata cidade paraibana Queimadas, a cidade acordou com a imagem de sua padroeira Nossa Senhora da Guia sem a cabeça, e sem o braço direito, a santa que já não tinha mais a coroa tirada também por vândalos, nesta madrugada, os vândalos voltaram a atacar a santa, quebrando o braço que sustentava uma estrela e sua cabeça, poupando a imagem do menino Jesus que já estava sem a coroa antes desse ataque.

Padre Evanilson

O monsenhor Evanilson, um dos padres da cidade, ao ser entrevistado pelo radialista Isac Moura esta manhã, "quem cometeu esse ato de vandalismo tem perdão sim, isto se ele se arrepender"; disse o sacerdote, ao ser perguntado se o ato teria conotação política, o padre desconversou dizendo, que não quer saber deste assunto, apenas do religioso.

Sobre a restauração da imagem o padre falou que já recebeu vários telefonemas de pessoas propondo em ajuda.

Uma vez que populares falavam em praça pública que o prefeito por ser evangélico queria retirar a imagem do centro da cidade, e colocar a mesma em um lugar mais apropriado aos seus olhos o radialista Isac Moura procurou o prefeito do município Jacó Maciel (PSD), para falar sobre o assunto, mas não teve êxito por questão de horário.

Outros populares falavam que não fora questão política nem religiosa, e sim ato de vandalismo.

ENTENDA TODA HISTÓRIA

Pessoas divididas sobre a polêmica ação, uns falam que fora questão política pois o ex-prefeito Carlinhos de Tião (PSC), apoiava a permanência da santa na praça, na oportunidade o então deputado estadual e também candidato a prefeito Jacó Maciel (PSD), defendia a retirada da santa para um outro local, tudo isso foi muito discutido nas eleições de 07 de outubro.  

JACÓ MACIEL VENCE AS ELEIÇÕES E SURGE NOVA POLÊMICA; CONFIRA

Jacó Maciel: MPE pede ao TSE que casse registro de ex-deputado eleito prefeito na PB


Prefeito eleito pode perder o mandato por não ter pago multas eleitorais de outra candidatura


O ex-deputado estadual Jacó Maciel (PSD), pode não assumir o mandato de prefeito de Queimadas, caso o Tribunal Superior Eleitoral acate o pedido de impugnação de registro de candidatura feito pelo Ministério Público Eleitoral nesta terça-feira (16). O processo está na mão do ministro Marco Aurélio e pode seguir ao plenário a qualquer momento.

A procuradora Sandra Cureau quer que a decisão do Tribunal Regional Eleitoral seja desconsideradas e que Jacó tenha o registro cassado. “Restou incontroverso nos autos que o recorrido possuía multas eleitorais não pagas no momento da formalização do pedido de registro de candidatura”, argumenta o MPE para justificar a impugnação do prefeito eleito.

A procuradora acatou o recurso da ‘Coligação Unidos pelo Crescimento’ que tem os advogados Demétrio Almeida e o campinense José Mariz na bancada jurídica. De acordo com os advogados, o ministro Marco Aurélio pode levar o processo 27268 ao plenário a qualquer momento.

A decisão do MPE encaminhada ao ministro do TSE foi adotada nesta terça-feira (16). O entendimento é que o ex-deputado não tinha quitação eleitoral no momento em que solicitou o registro de candidatura. Jocó tinha multas eleitorais, referente a outros pleitos, a pagar.

Fonte: Blog do Gari Martins da Cachoeira

JACÓ MACIEL EM MEIA A POLÊMICA ASSUME; CONFIRA

TSE esclarece decisão sobre a eleição na cidade de Queimadas
O Tribunal Superior Eleitoral esclareceu que a decisão tomada na noite desta terça-feira acerca da eleição na cidade de Queimadas não tem caráter terminativo, ou seja, ainda não pode ser determinada a realização de uma nova eleição.


A decisão foi pelo provimento de um agravo proposto pelo advogado do prefeito Carlinhos de Tião contra o seu concorrente no último pleito, ex-deputado Jacó Maciel.



Com o acolhimento desse agravo, a partir do voto do ministro Dias Tóffoli, a Corte voltará a se debruçar oportunamente sobre o mérito do recurso.



Dessa maneira, enquanto essa apreciação não ocorrer, segue o rito normal de diplomação e posse do prefeito eleito Jacó Maciel.

ENTENDA

TSE torna prefeito eleito de Queimadas inelegível O prefeito eleito do município de Queimadas, Jacó Maciel, do PSD, está inelegível. A decisão foi tomada na sessão do Tribunal Superior Eleitoral na noite desta terça-feira (13). A Corte decidiu dar provimento ao recurso contra o prefeito eleito da cidade e que foi protocolado pelo atual prefeito Carlinhos de Tião, que postulou a reeleição, mas não logrou êxito nas urnas. A maioria da Corte se posicionou contra o voto do relator do processo, ministro Marco Aurélio de Mello, acatando a dissidência aberta pelo ministro Dias Tóffoli. A Justiça Eleitoral deverá marcar novas eleições.